Estrada do Encanamento, 675.

Casa forte

info@emporiopernambucano.com.br

Tel: (81) 9 7914-3028

© 2015 por Empório Pernambucano

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

A la ursa, o urso do carnaval Pernambucano

January 20, 2017

Brincadeira de origem cigana a La Ursa é manifestação cultural que só existe no carnaval de Pernambuco.

 

 

 

Imagine a cena: Você está em casa, de repente ela é invadida por um “urso” feroz, atrás dele um caçador, atrás do caçador e em frente à sua casa um grupo enorme de crianças e jovens batucam baldes e panelas o refrão “A la ursa quer dinheiro, quem não dá é pirangueiro...”. Quem viveu nas periferias do Recife nas décadas de 80 e 90 certamente viu ou viveu cenas parecidas a esta.

 

A brincadeira da la Ursa tem origem na Europa com os povos Ciganos que percorriam as cidades com animais selvagens. Presos a correntes, iam de porta em porta dançando e arrecadando moedas. É no século XIX, junto a grupos de imigrantes italianos, alguns deles ciganos ligados a arte circense, que o Urso chega ao Brasil entra no imaginário da cultura nordestina. No Recife a brincadeira ocorre principalmente nas semanas que antecedem o carnaval. Os jovens saem em busca de trocados para poderem incrementar um carnaval, em geral, carente de tudo. Ao fim da brincadeira dividem o apurado e vão ser felizes!

 

 

 

A figura central da brincadeira é o urso, um homem vestindo um velho macacão coberto de estopa, veludo ou pelúcia, com uma máscara de papel machê, preso por uma corda na cintura. Segurando o Urso temos a figura do domador que usa um chapéu para arrecadar dinheiro. Ao lado deles um grupo de meninos e meninas batem em baldes e latas para encoraja a plateia a doar uns trocados e assim se livrar da “orquestra”, que segue seu caminho junto ao urso. “... quem não dá é pirangueiro...”

 

 

Para além das brincadeiras da criançada existem alguns Ursos tradicionais em Pernambuco, com roupas elaboradas e acompanhados por orquestras que usam sanfona, triângulo, pandeiro, reco-reco, ganzá, tarol e surdo, podendo incluir cavaquinho, violão, banjo, clarinetes e trombones e que tocam músicas carnavalescas, baião, xote e forro. No Recife a presença do Urso do carnaval ou a La ursa foi registrado pela primeira vez numa crônica publicada em 1948.

 

 

Alguns ursos que fizeram ou fazem a alegria do Carnaval de Pernambuco, O Urso Polar de Areias (fundado em 1950), o Urso Preto da Pitangueira (fundado em 1957), o Urso Texaco (fundado em 1958), o Urso Branco da Mustardinha (fundado em 1962), o Urso Popular da Boa Vista (fundado em 1964) e o Urso Minerva (fundado em 1969).

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Blog

Posts em Destaque

Engenho São Pedro e a produção de Cachaça ecologicamente correta

May 5, 2018

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga nos
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon