Estrada do Encanamento, 675.

Casa forte

info@emporiopernambucano.com.br

Tel: (81) 9 7914-3028

© 2015 por Empório Pernambucano

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon

Você sabe qual a origem das festas Juninas?

June 23, 2016

 

Entenda a origem das festividades juninas, das fogueiras, das músicas e comidas típicas. Conheça mais sobre essa festa tipicamente brasileira e que todo mundo gosta.
 

Chamada de Joanina no passado, há várias definições para a origem das Festas Juninas. No entanto, as festas juninas como a conhecemos surgiram nos países de origem católica a partir de releituras de festividades pagãs em comemoração ao Solstício de verão. No Brasil as comemorações ganham força no nordeste, com a chegada do período de chuvas a região, os sertanejos agradecem e rezam para que o inverno seja chuvoso e traga fartura. As festas juninas comemoram os dias dos santos mais populares da cristandade Santo Antônio, São João Batista e São Pedro e São Paulo que são comemorados no mês de junho.


As festividades foram introduzidas no Brasil a patir da colonização portuguesa. Grandes navegadores, entre os séculos XV e XVI os Portugueses já haviam se estabelecido em toda a costa da África, dobradoo cabo Canaveral e descoberto uma nova forma de chegar as Índias. Neste caminho Portugal 'descobriu' o Brasil, chegou ao Japão, a Oceania e a Ásia. A festa dos santos populares da cristandade vai refletir essas múltiplas culturas descobertas por Portugal. 

 

É possível encontrar nas festas juninas elementos da cultura portuguesa, chinesa, espanhola e francesa, tudo a partir de uma leitura matuta, ou melhor, dos óculos da cultura do interior do nordeste Brasileiro. Da França, veio a dança com passos marcados, característica das quadrilhas brasileiras. Da China, região onde teria surgido a manipulação da pólvora, veio a tradição dos fogos de artifício,  assim como os enfeites de papel e o costume de soltar balões. Da Península Ibérica, teria vindo a dança de fitas, comum em Portugal e Espanha. Já o costume de acender fogueira tem origem em rituais pagãos emcomemoração ao Solstício de verão no hemisfério norte, tradição que foi posteriormente cristianizada recebendo outros significados, assim com a arvore de natal.  
 

Comidas típicas 

 Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados, relacionados às festividades, são feitos deste alimento. Pamonha, cural de milho verde, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos. 

 

Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio desta época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bom-bocado, broa de fubá, cocada, tapioca, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.

 

Forró

 

O forró originalmente é tocado por um trio que é composto: do zabumbeiro, um músico de triângulo e de um sanfoneiro, que pode tocar acordeão, no entanto no forró tradicional o seu instrumento é a sanfona de oito baixos. Com Gibão de couro,chapéu de vaqueiro e tocando para um público de trabalhadores nordestinos migrados para São Paulo, Luiz Gonzaga torna-se o primeiro artista de envergadura nacional, seu ritmo: o forro e suas variação, maxixe, xaxado, xote e baião. Os acordes de Seu Luiz são os primeiros a fazerem sucesso de Norte a Sul da país a partir da década de 40. O forro foi o ritmo que uniu pela primeira vez o Brasil. 

 

 

Esse forro tem influência direta das danças de salão europeias, dos ritmos binários de Portugal e Holanda, e também do arrasta-pé indígena, o toré e dos sambas de senzala. 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Blog

Posts em Destaque

Engenho São Pedro e a produção de Cachaça ecologicamente correta

May 5, 2018

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga nos
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Instagram Icon